FUNDAMENTOS DA COLORIMETRIA


Olá micropigmentadores!
No post de hoje faremos uma introdução a Colorimetria, para apresentar a vocês a ideia principal sobre esse assunto tão importante.
Colorimetria é um tema que deve ser dominado pelo profissional de micropigmentação, porque influencia diretamente no êxito do procedimento. Por esse motivo, elaboramos e ministramos palestras em diversos eventos, cursos e especializações para sanar possíveis dúvidas que surgem para, desta forma, evitar que trabalhos não sejam feitos da forma apropriada.
Vamos começar pelo básico:

O que é cor?

Cor é o resultado da modificação física da luz feita pelos pigmentos observada pelo olho humano e interpretada no cérebro.qwe
Sob o ponto de vista puramente físico, a produção de cor requer três fatores: a fonte de luz, um objeto iluminado, e olho e cérebro para perceber a cor. Alternativamente, o olho pode ser substituído por um detector fotossensível e equipamento auxiliar.
Na micropigmentação, com o auxilio de um dermógrafo, pigmentos são implantados na pele, a qual tem um tipo de pigmentação predominante, ocasionando a soma das cores do pigmento artificial com o da pele. Por este motivo é essencial conhecermos a formação das cores, para evitarmos predominância ou ausência de alguma cor no resultado final.

A importância da Colorimetria

Colorimetria é a ciência que estuda a medida das cores e que desenvolve métodos para a quantificação da cor, ou seja, para o desenvolvimento de valores numéricos da cor.
As cores possuem três características definidas: o tom, a saturação e a intensidade.
O tom é fisicamente o intervalo de longitude de onda com o qual se pode escrever uma determinada cor. Na prática,circulo-cromatico-340x297 é a característica que faz com que possa se reconhecer uma cor como sendo vermelha, uma outra como sendo azul, e assim por diante.
A saturação de uma cor é o seu grau de pureza. Quanto menor for o conteúdo de branco ou cinza, mais saturada será a cor.
As cores mais saturadas são aquelas que não são originárias de pigmentos, mas sim de fenômenos interferenciais. No procedimento fotográfico, especialmente no indireto (negativo–positivo ou positivo–positivo), a saturação do corante tem uma função determinante na qualidade do resultado final.
A intensidade ou luminosidade de uma cor é a característica que faz com que ela apareça mais clara do que uma outra, independentemente da sua saturação.
*Outra aplicação importante da colorimetria é na correção de cor (neutralização), muitas vezes necessária pela aplicação incorreta da cor inicial.
Para que a técnica de micropigmentação seja bem aplicada é de extrema importância o conhecimento da cor e sua utilização a cada tipo de pele. Você acompanhará a seguir um estudo detalhado sobre a teoria das cores e a forma adequada de aplicação para cada tom de pele.
A cor é um dos elementos mais importantes da imagem. Na micropigmentação trabalhamos principalmente com a imagem facial, portanto é essencial saber como a cor funciona e como usá-la para conseguir seus diversos efeitos. É preciso lembrar que a pele já é pigmentada pela melanina, então é necessário saber como as cores do pigmento reagem com a cor da pele, e como isto será transmitido.
Os humanos distinguem-se por serem claros e/ou escuros, o que se dá pela presença do pigmento natural, a melanina, que dependendo do seu tamanho, localização, forma e tamanho de seus grânulos origina a cor de pele, olhos e cabelos de cada indivíduo, conforme imagem abaixo que ilustra os diferentes padrões cromáticos humanos.
foto1

Há dois tipos de melanina que dividem as pessoas em quentes ou frias que são, respectivamente, feumelanina e a eumelanina. A eumelanina predomina nas pessoas de pele fria e a feumelanina em pessoas de pele quente, os padrões cromáticos são determinados pela composição destes dois tipos de melanina.
foto2

Cores primárias

As cores primárias também são chamadas de cores puras, por não serem formadas pela mistura de outras cores, mas é a partir delas que todas as cores são formadas. São elas: Vermelho,Azul e o Amarelo.
foto3

Cores secundárias

As cores secundárias são obtidas pela combinação das cores primárias, duas a duas, em proporções iguais obtendo assim o Verde,Vermelho e o Azul.
foto4

Cores terciárias

Podemos dizer que as cores terciárias são todas as outras cores que não se enquadram como primária ou secundária.
Obtemos uma cor terciária quando misturamos duas primárias em proporções diferentes, isto é, uma em maior quantidade que a outra; ou quando misturamos as três cores primárias, sejam em proporções iguais ou não.

Contrastes de temperatura
As cores nos passam sensações de frio e quente, por isso a classificamos assim:
Cores quentes: tendem para o amarelo, e suas matizes com os alaranjados e avermelhados.
Cores frias: tendem para o azul, e as matizes entre o verde, azul e violeta.
foto5


Cores pardas ou neutras
As cores pardas são o negro, o café e o cinza. Destas três cores, unicamente o café pode ser classificado como “quente ou frio”. As cores pardas formam-se pela união das três cores primárias.
– Negro: é a união de partes iguais de amarelo, vermelho e azul.
– Cinza: é a união de partes iguais de amarelo, vermelho e azul e branco.
– Café neutro: é a união de três partes de amarelo, 2 partes de vermelho e 1 parte de azul
Concluímos que uma imagem será quente ou fria de acordo com a cor primária ou secundária predominante.

Cor complementar
Na cor o todo é compreendido pelas cores primárias. O complemento é aquele que falta para completar o todo. Como duas cores primárias formam uma secundária, então a cor complemento é a cor primária ausente na mistura.
Screen Shot 2015-05-14 at 1.29.51 PM
Screen Shot 2015-05-14 at 1.29.59 PM
Screen Shot 2015-05-14 at 1.30.07 PM

O conhecimento das relações complementares pode ajudar a escolher o pigmento adequado para seu processo de micropigmentação ou a cor que necessita para corrigir as mudanças de pigmento que permanecem muito tempo.
Marrons
Para a micropigmentação as marrons são as mais utilizadas, uma vez que todo tom de pele é marrom. Há uma variedade de marrons que vai dos tons quentes ou frios e claros e escuros.
O bege é uma variação de marrom que é obtido pela mistura de amarelo, roxo e branco, considerado um pigmento frio.

Tipos cromáticos
Para a micropigmentação a temperatura das cores é fundamental, pois o tom de pele também é classificado de acordo com a temperatura das cores de sua tez, dos cabelos e dos olhos.
A pele tem uma tonalidade de base, que é azulada (fria) ou dourada (quente), e uma intensidade que vai do claro ao escuro.
As cores frias são azuladas que harmonizam com o vermelho e as cores quentes são douradas que harmonizam com o laranja. Convém lembrar que para o Brasil, estas classificações podem sofrer variações, devido a mistura racial existente no país.
Para se descobrir o tom de pele, além da prática de trabalho de aplicação de pigmentos, uma regra nos auxilia:
Peles frias combinam com o branco, enquanto peles quentes combinam com o bege.
Todos os pigmentos que se adquirem para o delineado permanente são feitos com a combinação das três cores primárias, seja de partes iguais ou desproporcionais. Cabe mencionar que a cor azul, representada pelo óxido de ferro preto, é a mais saturada das cores primárias e, molecularmente, duas vezes maior que a cor amarela, representada pelo óxido de ferro amarelo, que não possui saturação, mas sim intensidade. Pela diferença de tamanho molecular e a falta de saturação, o amarelo tende a absorver-se ou desaparecer mais rápido que o vermelho e o azul.

Screen Shot 2015-05-14 at 1.30.56 PM(1)

Tenha-se em conta que quanto mais escuro for um pigmento, mais concentração da cor azul terá; se o pigmento for claro, terá mais amarelo e se acobreado mais vermelho. Se não observar a cor primária predominante na base do pigmento a ser utilizado, obterá uma cor diferente da esperada. O ideal é que os pigmentos sejam puros, sem mistura, mesmo que sejam entre eles. Limitar as misturas apenas com as bases de suas cores para clareá-los ou escurecê-los.
Antigamente, ensinava-se que as pessoas quentes deveriam ser pigmentadas com cores frias e vice-versa. Ainda que este conceito tenha dado resultado para muitas pessoas, não chegou a convencer de todo, pois chegou-se a conclusão de que se não usasse o pigmento com a base exata do complementar oposto, não se conseguiria o efeito desejado, lembrando ainda da dificuldade em estabelecer o tipo cromático, num país de tantas misturas étnicas.
foto6
Para isso, classificamos a utilização de pigmentos em sobrancelhas e seus contrastes segundo o fototipo da pele. E lembre-se que, de acordo com a técnica aplicada, a saturação da cor será maior ou menor e, para isso fica a dica: para as técnicas de maior saturação, como a compactada, opte pelos pigmentos mais claros.
Fototipo I
Screen Shot 2015-05-14 at 1.31.03 PM
Fototipo II
Screen Shot 2015-05-14 at 1.31.08 PM
Fototipo III
Screen Shot 2015-05-14 at 1.31.12 PM
Fototipo IV
Screen Shot 2015-05-14 at 1.31.16 PM
Fototipo V
Screen Shot 2015-05-14 at 1.31.20 PM
Fototipo VI
Screen Shot 2015-05-14 at 1.31.29 PM
CORREÇÃO DE CORES EM SOBRANCELHAS E LÁBIOS.
Os complementos opostos são as cores indicadas na posição oposta uma a outra na estrela cromática. Ao serem mescladas, estas cores neutralizam-se entre si.
Há algumas maneiras de corrigir uma micropigmentação assimétrica; neutralizar, simetralizar e ou camuflar são algumas destas soluções. Se desejar eliminar uma cor muito escura ou mudar a existente, pode-se neutralizar, usando uma cor complementar, conforme indicação abaixo:

  • Sobrancelhas azuladas – acinzentadas claras neutralizar com mostarda (fundamento amarelo alaranjado;
  • Sobrancelhas azuladas-acinzentadas escuras neutralizar com avelã (fundamento laranja);
  • Sobrancelhas azuladas saturadas – neutralizar com aréola (fundamento vermelho + branco).
foto7


  • Sobrancelhas avermelhadas sem saturação: neutralizar castanho ultra claro (fundamento verde amarelado);
  • Sobrancelhas rosadas sem saturação neutralizar com castanho médio ou escuro + ocre (fundamento verde);
  • Sobrancelhas avermelhadas ou rosadas com saturação: neutralizar e cobrir com bege (fundamento verde + branco);
  • Sobrancelhas esverdeadas – neutralizar com marrom (fundamento vermelho);
foto8
  • Sobrancelhas arroxeadas sem saturação: neutralizar com ocre (fundamento amarelo);
  • Sobrancelhas arroxeadas com saturação: neutralizar e cobrir com palha (fundamento amarelo + branco);
foto9

CORREÇÃO EM LÁBIOS
Os lábios têm característica arroxeada natural, para atenuar esta coloração e auxiliar na fixação de pigmentos, utilizamos pigmentos fixadores compostos por dióxido de titânio, que garantem a fixação e a neutralização (complemento) da cor. Para obtenção de cor e fixação utilizamos o pêssego e o rosa, compostos aos pigmentos selecionados a cada cor de lábio, e os pigmentos palha e aréola para correção. Sendo o palha para neutralizar cores arroxeadas e o aréola para neutralizar cores escuras.

foto10

ATENÇÃO: SE A PIGMENTAÇÃO ESTIVER CARACTERIZADA COMO TATUAGEM OU ASSIMÉTRICA, COM PRESENÇA DE IMPREGNAÇÃO DE PIGMENTO E CICATRIZES, A NEUTRALIZAÇÃO TERÁ DE SER PRECEDIDA DE UMA DESPIGMENTAÇÃO COM ÁCIDO COSMÉTICO OU LASER PARA REMOVER A SATURAÇÃO DA COR PREDOMINANTE. Por Andreia Martins.
Esse é um tema muito complexo que exige muito estudo. Acompanhe e entre contato com nossa escola para realizar nosso curso e esteja preparada para fazer os melhores trabalhos de sua carreira! Para mais informações acesse: 
 Central de Atendimentos Mag Litoral
(13) 3385.7794 ou 3385.7793
(13) 9965 9-9977 com Whatsapp 
marcia.martins@magestetica.com.br
Helbor Office
Av Conselheiro Nébias, 754, conjunto 818. Santos - SP



 

ASSISTA

CURTA-NOS

CENTRAL DE ATENDIMENTO

Nosso Endereço

Avenida Conselheiro Nébias, nº 754 - Cj. 818
Boqueirão – Santos/SP
CEP:11045-002


Telefones

(13) 3385-7794 / 3385-7793 / WhatsApp: 99659-9977


Site

www.magstudio.com.br


E-mail

marcia.martins@magestetica.com.br.